quinta-feira, 22 de setembro de 2016

O garoto propaganda do PSOL

Wagner Moura, o garoto propaganda do PSOL, que outrora admirei (nunca mais!), demonstra não apenas ser um sujeito cabeça fraca e mal intencionado com os brasileiros, mas sobretudo, nos tira para idiotas, otários. Carlos Marighella, o comunista psicopata e fanático que ele pretende transformar em herói em seu filme, achava o terrorismo nobre e honrado, defendia a sabotagem em trens de passageiros e pregava emboscadas para executar o "inimigo" sem chance de defesa.

Fundou a ALN (Ação Libertadora Nacional) para, por meio de assassinatos e muita violência, instalar no Brasil uma ditadura inspirada na URSS, China, etc. "Todos nós somos guerrilheiros, terroristas e assaltantes e não homens que dependem de votos de outros revolucionários ou de quem quer que seja para se desempenharem do dever de fazer a revolução.

O centralismo democrático não se aplica a Organizações revolucionárias como a nossa" dizia seu programa de ação. Com a justificativa de que lutava por liberdade durante a ditadura militar, a ALN assaltou bancos, explodiu bombas e executou diversas pessoas inocentes. Wagner Moura, que bom que agora sabemos quem você é e a serviço de quais ideais!